24-06-2016 PROFISSIONAL EM DESTAQUE

A educação sempre foi considerada o pilar da sociedade e, atuar neste setor, é motivo de admiração e orgulho. Robson Wagner Benedito, que trabalha como assessor pedagógico e desenvolve projetos relacionados à educação e cultura, fala sobre sua experiência na área.

O Democrático: Como é a sua profissão?
Robson Benedito: Eu sou formado em geografia, sou geógrafo, e também sou especialista em gestão educacional. Eu trabalho em educação há praticamente 20 anos. Já fui coordenador de colégio técnico, de colégio particular e trabalhei em diretorias de ensino capacitando professores. A minha função é trabalhar na capacitação docente com palestras e oficinas em algumas partes do país.

O Democrático: É uma profissão de responsabilidade?
Robson Benedito: Sim, é uma profissão de muita responsabilidade, porque estamos lidando com a educação, que é a base para transformarmos a sociedade. A educação é um foco que merece a atenção de todos os órgãos e nós temos o desafio de transformar esse país, que está em condição de grande desigualdade, em um país mais justo. E a educação é o pilar dessa transformação.

O Democrático: A educação mudou muito nos últimos anos?
Robson Benedito: Ela vem mudando lentamente, mas tem muitas coisas para serem alteradas. Nós focamos hoje na qualidade da educação. Atualmente, a maioria das pessoas está na escola e tem acesso ao ensino, porém a qualidade é o grande pilar. Nesse momento de globalização, em que as negociações entre os países são muito intensas, nós precisamos estar bem preparados para sentar em uma mesa de negociação e discutir os interesses da nação. Nesse sentido, nós precisamos trabalhar muito a educação e a qualidade da formação dessas pessoas.

O Democrático: Você é favor do modelo atual ou antigo de ensino?
Robson Benedito: É difícil de responder de forma objetiva. No passado tivemos uma série de problemas. Antigamente a educação era voltada para a elite e não para a população em geral. Hoje, ao abrir para a maioria, não tem qualidade. Então o ensino fica um pouco a desejar. No passado foi para poucos e hoje falta qualidade. Nós, como educadores, precisamos pensar a fórmula para fazer o ajuste e colocar a educação como pilar para transformação da sociedade, que é muito desigual.

O Democrático: Como vê o futuro da sua profissão?
Robson Benedito: A profissão está nesse momento de globalização, em que você tem uma graduação, mas acaba atuando em outras áreas. Eu mesmo sou formado em geografia, mas hoje estou atrás de um projeto que envolve literatura.  Eu me vejo no futuro trabalhando nessa área educacional e cultural, porque acredito muito no potencial do jovem e da criança. Acredito no direcionamento que a gente passa para que eles tenham uma boa formação. Então vejo o meu futuro atuando na cultura e na educação.

 



Esta matéria teve 289 visitas até agora. Data da publicação: 28/06/2016

Publicidade