01-07-2016 Editorial: Olha a cobra!

E as festas juninas estão a todo vapor. E o interior paulista é referência quando o assunto é diversão e valorização da cultura caipira. Quem vive por aqui sabe do que estamos falando. Nada mais interessante do que evidenciarmos e valorizarmos as nossas origens. E tem muita gente boa por aí, que faz questão de se dedicar para que essa chama nunca se apague.
Você com certeza já participou de uma quadrilha, certo? Bom, se não participou, não sabe a oportunidade que está deixando passar de se divertir da forma mais pura e simples. Mas, desconsiderados os dotes dançarinos, o importante é a diversão e a alegria que essa dança proporciona.
E porque não transformar essa dança em competição? Pois bem, foi isso que pensaram há quase duas décadas quando criaram o Concurso de Quadrilhas, que hoje já está em sua 18ª edição, e que é tradicional no nosso interiorzão. A ideia foi abraçada de corpo e alma, e está cada vez mais viva.
Não bastasse manter a tradição e resgatar o caipira e a nossa origem, a quadrilha ainda enaltece a nossa cultura. Por mais novo que você seja, com certeza, em algum momento, já ouviu falar em Mazzaropi, o palhaço de circo que virou um dos personagens mais famosos do cinema brasileiro. Se não assistiu às obras que ele personificou, deveria fazer isso. Pois bem, para quem desconhece, o tradicional concurso de quadrilhas vai trazer um pouco dessa história para a rua. Para quem conhece, vai poder relembrar esse personagem que marcou a vida e a história de muita gente.
É que o concurso sempre tem um tema a ser fielmente seguido pelas quadrilhas participantes e, neste ano, será o Mazzaropi. Independentemente da idade, sejam crianças, adolescentes, adultos e idosos, todos devem prestigiar eventos como este. São festa proporcionadas para toda família. Festas que garantem diversão, risada e momentos de muito lazer, além, é claro, de muita cultura.
Nós, nascidos e criados no interior, temos como missão valorizarmos essa nossa história. Participar de um evento como esse é sinal de orgulho e respeito por nossas origens.
Então, neste domingo, deixe o futebol de lado, a televisão, o churrasco, porque isso pode ser feito em qualquer outro dia do ano. Junte a família, os amigos, os parceiros, e vá se divertir de uma forma diferente. Com certeza, não irá se arrepender.
Somos interior. Somos caipiras. Se não nos valorizarmos, quem fará isso? Então, bora lá?



Esta matéria teve 296 visitas até agora. Data da publicação: 22/08/2016

Publicidade