01-07-2016 PROFISSIONAL EM DESTAQUE

Para administrar o setor empresarial, independente do ramo, é exigida muita determinação. Márcia Eliane Céspedes é proprietária de uma Casa Lotérica e fala dos desafios e responsabilidades da profissão.

O Democrático: Você sempre trabalhou nesse setor?
Márcia Céspedes: Na verdade eu já fui atendente de locadora, cobradora e depois trabalhei como atendente de uma lotérica na cidade de Barra Bonita.

O Democrático: Então sempre atuou em profissões que lidam com dinheiro?
Márcia Céspedes: Sim, todas elas de alta responsabilidade, em que eu lidava diariamente com dinheiro e com o público. Cada pessoa tem um jeito de lidar com isso, mas pude aprender muito.

O Democrático: Quando se tornou proprietária de uma Casa Lotérica?
Márcia Céspedes: Eu me familiarizei com a empresa, quando trabalhei como atendente numa lotérica em Barra Bonita. Posteriormente houve a oportunidade de adquirir a lotérica em Dois Córregos, onde estou há 16 anos.

O Democrático: E como é o seu trabalho?
Márcia Céspedes: A gente presta serviços para a comunidade. Além de serviços sociais, já que fazemos o pagamento do Bolsa Família, do PIS, do Seguro-Desemprego, também temos o correspondente bancário, onde recebemos as contas dos clientes, efetuamos o pagamento de boletos e contas de consumo. Mas, o nosso grande atrativo, é a realização de jogos de todas as loterias feitas pela Caixa Econômica Federal.

O Democrático: O que planeja para o futuro?
Márcia Céspedes: O mais importante em toda profissão é você fazer o que gosta, e eu gosto muito do que eu faço. Então pretendo continuar oferecendo estes serviços para a comunidade e evoluir cada dia mais para melhor atender toda população.

 

 



Esta matéria teve 297 visitas até agora. Data da publicação: 22/08/2016

Publicidade