22-07-2016 PERSONAGEM DA SEMANA

Nascida e criada em Lins, reside no município de Dois Córregos há pouco mais de um ano. Divorciada, tem um filho de 22 anos.
Analista judiciária, atualmente trabalha no cartório eleitoral da cidade. Rosane Cristina da Silva é a entrevistada desta semana pelo jornal O Democrático.

O Democrático: Quando se mudou para Dois Córregos?
Rosane: Eu me mudei no dia 28 de abril do ano passado. Vim transferida pelo tribunal.

O Democrático: Onde trabalhava antes?
Rosane: Eu era analista na 309 de Santo André.

O Democrático: Atualmente trabalha onde?
Rosane: Sou chefe do cartório eleitoral de Dois Córregos.

O Democrático: Trabalhou em outro lugar antes do cartório eleitoral?
Rosane: Sim. Eu sou analista judiciária e trabalhei por 12 anos no sistema penitenciário paulista.

O Democrático: Considera sua profissão de alta responsabilidade?
Rosane: Qualquer serviço é de muita responsabilidade, mas com a justiça eleitoral envolve uma gratificação muito grande, que é a de defender a democracia. Nós ajudamos as pessoas a conhecer e compreender o que é a justiça eleitoral, porque existe um distanciamento muito grande delas. As pessoas só se lembram que a gente existe em época de eleição ou quando estão com algum problema e precisam regularizar. Mas nós temos um papel muito importante durante todo tempo que é promover e defender a democracia, a transparência e a lisura do papel eleitoral. Auxiliamos as pessoas a compreenderem o papel delas enquanto leitoras, enquanto cidadãs, e realmente ajudar para que a cidade não só desenvolva esse sentimento de democracia, mas que consiga alcançar esse patamar. E, que as pessoas consigam entender o papel delas, defendam isso e votem com muita responsabilidade.

O Democrático: O que gosta de fazer nas horas vagas?
Rosane: Tenho uma rotina bastante corrida, principalmente em ano de eleição, quando a gente fica praticamente 100% dedicada ao cartório. Eu também estudo, faço faculdade na cidade de Jaú. O tempo que tenho livre geralmente é com minha família. Gosto muito de leitura e viajar, mas este ano não consigo por causa das eleições.

O Democrático: É religiosa?
Rosane: Sim, de criação adventista. Toda minha família é dessa religião, eu nasci em berço adventista. É minha religião de coração, a religião em que eu acredito, mas atualmente estou um pouco afastada.

O Democrático: Qual mensagem gostaria de deixar aos leitores?
Rosane: A mensagem neste ano é consciência e responsabilidade na hora de votar.

 



Esta matéria teve 290 visitas até agora. Data da publicação: 22/08/2016

Publicidade