05-08-2016 Guarupuã recebe projeto Mãos Unidas

Estudantes universitários se uniram em prol da comunidade dois-correguense e elaboraram um projeto chamado “Mãos Unidas”, que tem por objetivo proporcionar melhor qualidade de vida à população. A iniciativa conta com a colaboração de dez voluntários entre eles estudantes de psicologia, professoras, administrador de empresas e moradores. O grupo oferecerá cursos profissionalizantes, oficinas pedagógicas, psicopedagógicas, esportivas, culturais e artesanais no bairro de Guarapuã, mas as atividades serão abertas a toda população do município.
Uma das voluntárias e idealizadora do projeto, Cibele Vasques, a ideia começou em um trabalho da faculdade. “Tivemos essa ideia na faculdade fazendo o trabalho de conclusão do curso. Decidimos então implantar em Guarapuã, porque é um bairro menor e com poucas atividades e a população pedia por isso”.
A recepção da iniciativa superou as expectativas do grupo. “Esperávamos um número muito menor de inscritos, mas a procura foi recorde e já estamos com 190 pessoas cadastradas para participarem das atividades que serão oferecidas”, conta Cibele.
Devido à grande procura pelo projeto, os organizadores decidiram dividir as turmas para que todos possam ser contemplados. “Vamos fazer mais grupos para que todos possam participar. Já nos reunimos com os inscritos para decidirmos as atividades. Elas serão distribuídas durante a semana e também aos finais de semana”.
O grupo ministrará oficinas psicopedagógicas para crianças de 5 a 10 anos. Serão trabalhados os aspectos afetivos e emocionais envolvidos no processo de ensino-aprendizagem. O objetivo é que a criança apresente uma melhora nos resultados dentro de sala de aula. Oficinas com atividades lúdicas para crianças de 2 a 6 anos, oficinas com crianças e adolescente com deficiência intelectual e reforço escolar também estão incluídas nas atividades do projeto.
O projeto terá início na próxima segunda-feira, dia 8, em um prédio cedido pela prefeitura. “As pessoas estão muito animadas para começar e nós também. Por enquanto, mesmo em apenas dez voluntários, vamos nos esforçar para dar conta de todas as atividades, mas convidamos outras pessoas para serem voluntárias com a gente”, ressalta Cibele.

 



Esta matéria teve 293 visitas até agora. Data da publicação: 22/08/2016

Publicidade