21-10-2016 Dois Córregos tem o cinema mais antigo do Brasil

Em 2015, a empresa Trilha Mídia iniciou as gravações do, até então, curta-metragem sobre o Cine São Paulo. O documentário retrata a conservação do cinema em uma cidade pequena do interior. Durante a produção, muitas pesquisas foram realizadas sobre o assunto e conclui-se, que o atual Centro Cultural Nilson Prado Telles, é o cinema mais antigo em funcionamento no país.
De acordo com o proprietário, Francisco Prado Telles, oficialmente o cinema mais antigo em funcionamento no Brasil é o Cine Olímpia, em Belém, no Pará, que funciona ininterruptamente desde 15 de abril de 1912. Porém, pelas pesquisas realizadas recentemente, ele aposta que o Centro Cultural de Dois Córregos é, hoje, o mais antigo. “O Cine São Paulo nasceu como Cinema Oeste, que pertencia a Companhia Oeste de São Paulo, que depois se tornou a CPFL. Por indicação e insistência do fundador Antonio Manfredo da Costa, o cinema foi construído junto com todos os prédios e equipamentos da companhia. Ele já tinha uma visão de que o cinema ia ser algo definitivo para o futuro”, conta.
Segundo Telles, o Diário Oficial de 29 de abril de 1912 mostra a constituição da CPFL e das propriedades em Dois Córregos. A publicação faz menção a um moderno teatro construído especialmente para cinematógrafo. “Eu sei que esse prédio foi construído em 1910 e a eletricidade no município começou a funcionar em 2 de abril de 1911. Por conseguinte, o cinema deve ter começado a funcionar depois de 2 de abril de 1911, portanto é o mais antigo do Brasil em funcionamento”, afirma.
O proprietário do Centro Cultural acredita que em breve ocorrerá esse reconhecimento. “O documentário, que a princípio seria um curta de 26 minutos, acabou se tornando um longa-metragem de 77 minutos. Há indícios de que esse filme terá grande repercussão e quando ficar pronto vai se espalhar pelo mundo inteiro e nós, dois-correguenses, seremos conhecidos por causa do nosso Cine São Paulo, que o primeiro nome foi Cinema Oeste, depois Cine Theatro Íris, depois Cine Teatro São Paulo e nos últimos 70 anos, Centro Cultural Nilson Prado Telles”.

 



Esta matéria teve 298 visitas até agora. Data da publicação: 07/11/2016

Publicidade