28-10-2016 Editorial: Crime sem idade

Qual a sua opinião sobre a maioridade penal? Com certeza as respostas não serão unânimes, até porque, opinião cada um tem a sua. Porém, sabemos que esse tema gera muita discussão. Não é de hoje que se estuda a possibilidade de reduzir a maioridade penal de 18 para 16 anos.
Os direitos humanos e afins, não concordam com a mudança. Para eles, adolescentes nessa faixa etária não têm consciência dos atos. O que? Em pleno 2016 ainda há quem pense dessa forma? Infelizmente, sim. E são muitos. Até porque a lei ainda não sofreu nenhuma modificação, mesmo diante de um número alarmante de crimes cometidos por jovens com idade inferior a 18 anos.
Nesta semana, uma mulher foi vítima de abuso sexual em Dois Córregos. Ela caminhava pela cidade no domingo de manhã, quando foi ameaçada por um menor, de 17 anos, que portava uma faca. Ele arrastou a mulher até um matagal e a violentou. No início da semana, a polícia civil conseguiu identificar e deter o suspeito, porém, ele não foi preso, claro, é menor. O que resta para ele é cumprir medida socioeducativa na Fundação Casa. E não para por aí, vale a pena você saber, que dois dias antes do estupro, ele tentou abusar de uma outra mulher, de 50 anos. E você ainda acha que o adolescente não tinha consciência dos atos?
O que vemos hoje é a violência crescer de forma desenfreada no país. Não há limites para os crimes. Não há lei que impeça a criminalidade. Parece que não há o que possa ser feito para salvar essa humanidade. E o que nos resta? Continuar vivendo como prisioneiros? Reféns de uma sociedade cruel, marginalizada e violenta? Quem hoje não tem medo de andar sozinho na rua? E não importa a hora, pode ser uma sexta-feira à noite, como um domingo de manhã. O medo assombra quem é de bem, e o mal se aproveita da situação.
Enquanto isso, vamos vivendo, com fé em Deus, e com a esperança de que mal algum atravessará o nosso caminho.



Esta matéria teve 288 visitas até agora. Data da publicação: 07/11/2016

Publicidade