02-12-2016 Editorial: Fim de ano recheado

Chegou o fim do ano, e com ele a crise que parece não ter fim. Mas o período é propício para aqueles que buscam encontrar alternativas em meio à tanta dificuldade. Há de se considerar, que apesar do momento frágil da economia, o fim do ano é o período em que as pessoas, independente do montante, deverá destinar parte do 13º salário para as compras. 
Sejam lembranças, itens pessoais ou até mesmo alimentos, o gasto é certo nesta época do ano. Por isso, quem tem criatividade, pode encontrar uma alternativa para sair do sufoco. É o que muita gente tem feito ao longo do ano, mas que deve reforçar ainda mais agora. 
Fazer comida caseira já tem se tornado algo não tão incomum. Com a alta taxa de desemprego, as pessoas têm buscado alternativas de renda. Enquanto os que trabalham, pouco tempo tem para cozinhar, os que estão desempregados encontram neles a chance de garantir a renda do mês.
Tem sido assim ao longo do ano e pode se intensificar neste fim do ano. Como assim? Há pesquisas que apontam que muitos brasileiros deixarão de comprar presentes materiais em troca de itens natalinos mais em conta, como por exemplo, os panetones caseiros. O panetone é o ícone do Natal e os produtos artesanais têm chamado a atenção. Tudo isso, porque os itens industrializados estão inflacionados nas prateleiras dos supermercados e, muitas vezes, decepcionam quando são tirados da caixa.
Temos que considerar, que os produtos gourmetizados estão na moda. Hoje, vemos doces caseiros, pratos salgados e muitos outros, feitos de forma artesanal, ao gosto do cliente, muito saborosos e ainda com preços acessíveis. 
Se você prestar atenção nas redes sociais, o número de páginas de produtos alimentícios artesanais cresceu significativamente nos últimos tempos, tudo relacionado à crise. Há, inclusive, pessoas que abandonaram a profissão, por não terem o retorno financeiro esperado, e investiu no setor alimentício, um dos poucos que não são afetados pela crise. 
O que você prefere: aquele panetone seco e com pouco recheio vendido no supermercado ou um panetone repleto de recheio, com massa macia e ainda feito com os ingredientes que você mesmo escolheu? Pois é, se considerarmos que a diferença entre eles é mínima, as pessoas preferem optar pela segunda opção.
Portanto, não perca tempo. É período de inventar, reinventar, investir e ter criatividade. Quem souber lidar com isso pode ter um fim de ano melhor do que se imaginava e, além de tudo, garantir um início de 2017, com esperança de um ano melhor. 
 

 

 



Esta matéria teve 93 visitas até agora. Data da publicação: 07/12/2016

Publicidade


Warning: mysql_fetch_array() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home2/jornalod/public_html/2011/include/bnview.php on line 7



Warning: mysql_fetch_array() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home2/jornalod/public_html/2011/include/bview.php on line 7