10-03-2017 Consumo de nozes e castanhas diminui risco de câncer e mortalidade

Um novo estudo sobre o consumo de nozes e castanhas e seus benefícios foi divulgado recentemente na Revista internacional NutriFruit. O artigo foi veiculado na edição de novembro de 2016 e relaciona os benefícios da alimentação rica em oleaginosas e a diminuição do risco de câncer de próstata e mortalidade.
Em um grande estudo publicado online no British Journal of Cancer, os pesquisadores analisaram a associação entre o consumo de nozes e o risco de câncer de próstata e mortalidade entre 47.299 homens. Enquanto o consumo de nozes foi associado a um risco reduzido de câncer de próstata, os homens que tiveram câncer de próstata e consumiram nozes (amêndoas, castanha de caju, avelãs, macadâmias, pecans, pinhões, pistácios e nozes) cinco ou mais vezes por semana após diagnóstico, tiveram um risco 34% mais baixo de mortalidade global do que aqueles que consumiram nozes menos de uma vez por mês.
Em outro ponto, o artigo afirma ainda que a descoberta é muito importante, pois mais homens vivem com câncer de próstata do que morrem. O câncer de próstata é o câncer mais comumente diagnosticado e o segundo mais letal para os homens nos EUA.
De acordo com os especialistas que conduziram o estudo, dos 4.346 homens diagnosticados com câncer de próstata não metastático (câncer que não se espalhou do local onde começou a outros lugares no corpo) durante os 26 anos de seguimento, apenas 10% morreram. Aproximadamente 1/3 dos pacientes com câncer morreu de doença cardiovascular e o restante de outras causas.
Evidências crescentes sugerem que a resistência à insulina, uma condição na qual as células do corpo se tornam resistentes ao hormônio insulina, está envolvida no risco e na progressão do câncer de próstata. O estudo ressalta ainda que as nozes contêm nutrientes importantes, como gorduras insaturadas, proteínas de alta qualidade, vitaminas (ou seja, vitamina E, folato e niacina) e fitoquímicos - todos os quais podem oferecer cardioprotetores, anticancerígenos, antiinflamatórios e demais propriedades antioxidantes.
"Esses achados se somam ao crescente corpo de evidências, mostrando que as nozes podem e devem fazer parte de uma dieta saudável", afirma uma das pesquisadoras. No final, o artigo afirma ainda que o consumo de uma porção diária (cerca de 1/3 xícara) pode ter um impacto positivo sobre a saúde.
Saiba mais em www. queennutmacadamia.com.br



Esta matéria teve 48 visitas até agora. Data da publicação: 15/03/2017

Publicidade


Warning: mysql_fetch_array() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home2/jornalod/public_html/2011/include/bnview.php on line 7



Warning: mysql_fetch_array() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home2/jornalod/public_html/2011/include/bview.php on line 7