05-05-2017 Editorial: Cidade unida

Quando tudo parece estar perdido, sempre surge uma luz no fim do túnel. E quando você pensa que todos desistiram da luta e que cruzaram os braços, também se surpreende com o número de pessoas dispostas a enfrentar os desafios da vida em busca de grandes conquistas. 
E o primeiro grande passo já foi dado. Há seis anos, em Dois Córregos, um grupo de entusiastas se reuniu para discutir e propor melhorias para a cidade. O projeto “Dois Córregos 2030” tinha a preocupação de elaborar projetos, que trouxessem benefícios para o município e o transformasse na cidade idealizada até o ano de 2030. 
E não é que o projeto parou no meio do caminho não, mas ele ganhou ainda mais força e mais adeptos. O primeiro encontro do ano, que abordou o tema “Economia Criativa” como a base para o desenvolvimento do município, reuniu dezenas de pessoas. Desde representantes do governo até representantes de etnias. Tudo junto e misturado em um único objetivo: valorizar Dois Córregos. 
A cidade já tem as suas belezas naturais, suas caraterísticas culturais e também seu destaque no agronegócio. Mas, explorar tudo isso pode trazer muitos benefícios, tanto para o município em si, como para toda população. E isso não precisa de grandes investimentos, precisa de cabeça e coração. 
A iniciativa considerada pioneira tem atraído cada vez mais a comunidade em geral. A crise financeira no país e o alto índice de desemprego fez com que as pessoas colocassem as mãos na consciência e percebessem que não se pode ficar parado esperando a maré baixar, é preciso remar contra ela e superar as dificuldades, para depois encontrar a calmaria. E tudo na vida é assim. Não devemos ficar parados esperando que alguém resolva tudo para nós. E, também não podemos ser egoístas de encontrar soluções apenas para os nossos problemas pessoais e esquecer do mundo a nossa volta. 
Pensar em si é importante, mas é ainda mais digno pensar na sociedade em geral, pois quando tudo ao redor vai bem, a nossa vida vai melhor ainda. Portanto, Dois Córregos está sendo um grande exemplo do que é uma comunidade e, comunidade essa, que não desistiu diante da primeira dificuldade e que vai lutar até o fim por dias melhores. E, que em 2030, tenhamos finalmente a cidade tão idealizada por todos nós. 
 


Esta matéria teve 31 visitas até agora. Data da publicação: 08/05/2017

Publicidade