12-05-2017 Editorial: A heroína

 

Esta data tão especial não tem como deixar passar em branco. No segundo domingo do mês de maio é comemorado o “Dia das Mães”. Como sempre batida, é uma data comercial para ascensão do setor, mas também é a oportunidade para aqueles, que têm dificuldade de expressar os sentimentos, dizer o quanto aquela que lhe deu a vida, é tão importante. 
Há muitas formas de demonstrar sentimentos. Seja por palavras, por gestões ou ações. Sempre tem aquela pessoa mais reservada, que não gosta de falar a frase tão forte: “Eu te Amo”, mas que não é por isso que deixa de ter sentimento. A preocupação diária e a saudade também podem ser grandes exemplos de representação do amor que uma pessoa sente.
Convenhamos que há péssimas relações entre mães e filhos. Seja por parte de quem deu à luz ou daquele que veio com ela. Há filhos que não respeitam as mães, e há mães que nem podem receber esse título. As relações familiares são umas das mais complexas existentes na face da terra, e não somos ninguém para julgá-las. Porém, precisamos ter consciência de que estamos aqui apenas de passagem e que, mais cedo ou mais tarde, nos desligaremos desse mundo. E aí, o que você fez de bom? Quais exemplos vai deixar? Quanta falta fará para a sua família? 
Muitas vezes esquecemos desse detalhe, de que não somos eternos aqui na Terra. E por conta disso, deixamos as coisas para depois. Deixamos para dizer o quanto amamos uma pessoa para outro dia. Deixamos de dar aquele abraço, que muito representa, só mais tarde. E quem garante que mais tarde você estará aqui?
Independentemente da relação que tiver com a mãe coloque a mão na consciência e lembre-se: nem você e nem ela são eternos. Àqueles que costumam demonstrar carinho, continuem, usem a data comercial do “Dia das Mães” apenas para reforçar e valorizar ainda mais essa relação maternal, que apesar de difícil, é uma das mais lindas que existe. E para aqueles que não demonstram, essa é uma oportunidade. Já aqueles que não possuem sentimentos, reflitam, pensem muito, pois amanhã pode ser tarde demais. E o inverso também é válido.
À todas as mães, guerreiras, trabalhadoras, fortes, sensíveis, amáveis, vitoriosas, um feliz e abençoado Dia das Mães! 
 

 



Esta matéria teve 17 visitas até agora. Data da publicação: 05/06/2017

Publicidade