12-05-2017 Campanha “Quebrando o silêncio” e os abusos sexuais na cidade

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, o Conselho Tutelar e os Usuários do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do Projeto Coragem irão realizar o “Dia D” na cidade de Dois Córregos, no dia 18 de maio, que é o dia de combate à exploração sexual e infantil, um tema que é atual e merece muita atenção.

O dia 18 de maio foi escolhido para a realização do “Dia D” devido a um crime ocorrido em 1973, em Vitória, no Espírito Santo, onde uma menina de oito anos foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada por jovens da classe média-alta da cidade. O crime, apesar de ser classificado como de natureza hedionda, foi prescrito e ficou conhecido como “crime de Araceli”.

Esse projeto tem o intuito de alertar as crianças, os adolescentes e os pais dos mesmos sobre a gravidade do tema abordado e incentivar a denúncia de abuso, o que é muito importante, principalmente para o psicológico da pessoa que sofreu de exploração sexual.
O projeto do “Dia D” terá início no dia 15 de maio e término no dia 18. No dia 15 será feita a abertura da campanha na Rádio Cultura. No dia 16, os integrantes do projeto farão uma visita às escolas de período noturno, onde serão distribuídos panfletos informativos de como é feita uma denúncia. Existe, para isso, o Disk100, em que, se desejado, a denúncia pode ser anônima. Já no dia 17, haverá um evento no Centro Cultural com o policial Soffner, às 9 horas da manhã, e, também, às 14 horas, para os alunos que estudam no período da tarde. Além da palestra com o policial, o evento também contará com um pequeno filme e um teatro que abordam fatos sobre o tema, para alertar as crianças.
Finalmente, no dia 18, o “Dia D”, será realizada uma grande passeata, a qual consiste no combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. Segundo Mara Hadad, coordenadora do Projeto Coragem e presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, essa campanha recebe o nome de “Quebrando o Silêncio”. “Nós iremos sair da prefeitura. Em frente à Matriz, a gente vai fazer um momento com as nossas crianças e adolescentes e, depois,  voltaremos para a prefeitura.” “Nós precisamos alertar as pessoas, alertar as mães que elas precisam prestar mais atenção nos seus filhos. Precisam conversar mais com seus filhos e dar a liberdade para a criança chegar até a mãe, até o pai, até o professor, até uma pessoa que seja da confiança dela.” , reitera Mara.
Mara Hadad, também, chama a população para ter consciência sobre esse tema, “A gente conta com a participação de todo mundo, de toda a nossa população, de todo mundo que é pai, de todo mundo que é mãe, de todo mundo que é irmão, que é professor, que cuida de criança para que fiquem em alerta, vamos quebrar esse silêncio”. 
 


Esta matéria teve 18 visitas até agora. Data da publicação: 05/06/2017

Publicidade