02-06-2017 Universitários realizam documentário

Os alunos do 2º de comunicação social, das Faculdades Integradas de Jaú “Ana Paula Guirro Toledo, Tatiane Dias, Tayná Pavaneli, Julia Colleti, Ana Luiza Francesco e Murilo Caetano”, estiveram no sábado (13) no cinema, onde colheram imagens e entrevistas importantes com o proprietário do Prédio do Cinema de Dois Córregos Francisco Prado Telles (Chico Telles), e com a coordenadora do Centro Cultural “Nilson Prado Telles” Daniele Soffner. 
A mais de um século em atividade, o Cine São Paulo, hoje Centro Cultural “Nilson Prado Telles”, está prestes a receber o título de cinema brasileiro mais antigo em funcionamento. E para registrar esse marco importante e ao mesmo tempo produzir um trabalho universitário, a sala, que já teve diversos nomes, mortes e ressurreições, é o símbolo vivo da passagem do projetor a carvão ao digital, da resistência diante da TV e do videocassete e também da memória afetiva da cidade. O espaço, que passou recentemente por revitalização, está localizado no Centro Cultural “Nilson Prado Telles”, tem 107 anos e capacidade para 381 pessoas. 
Recentemente o Cine São Paulo, participou do Festival de Documentários “É Tudo Verdade”, que teve iniciou no dia 30 de abril na cidade de São Paulo. Dirigido por Ricardo Martensen e Felipe Tomazelli, o “Cine São Paulo” conta a história do personagem Francisco Telles que, desde 1940, quando seu pai comprou um cinema na cidade de Dois Córregos, teve sua vida definida por esse lugar. 
 
 


Esta matéria teve 21 visitas até agora. Data da publicação: 05/06/2017

Publicidade